Crystal Castles – Crystal Castles [2010]

Algumas bandas mudam. Outras reestreiam. O duo canadense Crystal Castles é deste segundo caso.

Após dois anos do lançamento do debut homônimo, a dupla, que conseguiu conquistar espaço eterno nas minhas playlist com um dos melhores albuns da década passada, volta com um novo trabalho, que por ironia também se chama Crystal Castles, assim como o anterior. Mas é só falta de criatividade? Acho que não. Crystal Castles II, como ficou conhecido, não é apenas o sucessor do incrível disco de 2008, mas sim o precursor de um novo Crystal Castles.

Quando a versão de estúdio do single Doe Deer vazou, temi que o segundo lançamento do Crystal Castles fosse uma intragável sucessão de barulhos indistinguíveis, extremamente experimental. Neste segundo aspecto, estava certo, esse é, sem duvida, um produto de experimentalismo. Mas quanto aos outros temores, logo foram esquecidos quando Celestica chegou aos meus ouvidos. Ambas as músicas, na verdade, são o extremo do que é apresentado durante as 14 faixas do CC II: músicas que se perdem entre noise e sons dreamy.

Logo de início, a hipnotizante Fainting Spells apresenta o que serão os vocais de Alice Glass durante todo o disco: algo basicamente ininteligível. Mais adiante, Baptism segue num ritmo pleno, interrompido apenas pelas recorrentes visitas da gritaria da vocalista.  A maior surpresa do album ficou reservada para Year Of Silence: quem esperaria ouvir a voz de Jónsi Birgisson no meio de uma música do Crystal Castles? Pois é, samplearam Inní Mér Syngur Vitleysingur, faixa do mais recente disco do Sigur Rós. Empathy marca o início de uma fase de músicas solitária, tristes, que persiste até o fim. É como fechar os olhos no meio de uma festa e cair em devaneios acompanhados por música eletrônica; batidas rápidas que não dão vontade de dançar. Duas músicas merecem ressalvas: Violent Drems possuis vocais que me lembram vagamente a um usados por Fever Ray em algumas faixas e Pap Smear (um dos títulos mais estranhos que já vi), que marca um momento nostálgico relembrando 1991, faixa do já antigo debut.

Tudo se encerra em I am Made of Chalk, um indefinível desfecho para um indefinível álbum.

Crystal Castles II é uma grande surpresa pra quem esperava mais 8-bit, mais berros de Alice Glass e tudo aquilo que seu anterior tinha. Os gameboys e toda a parafernália gamer tiveram que ficar em 2008 para dar espaço a ares futuristas e deixar que o ritmo diminuísse um pouco (ou muito em algumas canções).

—————————————————————————-

Tracklist:

  1. Fainting Spells
  2. Celestica
  3. Doe Deer
  4. Baptism
  5. Year of Silence
  6. Empathy
  7. Suffocation
  8. Violent Dreams
  9. Vietnam
  10. Birds
  11. Pap Smear
  12. Not in Love
  13. Intimate
  14. I am Made of Chalk

==Download==

Anúncios

1 comentário

Arquivado em Comentando

Uma resposta para “Crystal Castles – Crystal Castles [2010]

  1. Pingback: Primeiro semestre « Random Track

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s