The Year in a post #1- 5 melhores álbuns do ano

5º- Ray Guns are Not Only Just the Future– The Bird and the Bee

Através de canções muito agradáveis aos ouvidos, daquelas que parecem sorrir quando são executadas, o segundo álbum do duo americano lançado no ínicio do ano cria maravilhosas melodias que parecem complementar umas as outras ao decorrer dos 45 minutos e me provou que o eletrônico não precisa ser o 8 das músicas de pista nem o 80 do downtempo e do trip-hop e que o Indie pode muito bem ser Pop.

4º-Dance Mother- Telepathe

Sombrio, entorpecido e supreendente são três adjetivos que definem muito bem o debut das Nova-iorquinas do Telepathe, que já foi comentado por aqui. Me encantei por suas enigmáticas faixas logo quando ouvi Devil’s Trident pela primeira vez. Me apaixonei pela sua obscuridade que luta para não ser logo quando terminei de ouvir o ‘Mother’ pela primeira vez. E descobri sua vastidão quando decidi escrever sobre.

3º- Röyksopp- Junior

Uma das maiores potências da música eletrônica nórdica, elogiadíssima pela crítica por seus álbuns antecessores e reconhecida mundialmente por músicas de grande repercussão como “What Else is There?”  e “Remind Me” não poderia deixar lançar um dos melhores álbuns de música eletrônica, na minha opinião, da história. Apostando nas parcerias com cantoras populares no cenário Suécia-Noruega, como Robyn e a sensação Likke Ly, os noruegueses provaram toda sua competência com faixas que em poucas coisas remetem aos lançamentos anteriores, mas que ao mesmo tempo tem a marca da dupla, onde cada faixa tem suas próprias características e peculiaridades. Junior é, sem sombra de dúvida, obrigatório a qualquer um admirador do eletrônico chillout cujo Röyksopp é um grande representante.

2º- Florence and the Machine- Lungs

Ela é a voz. Eles, os encarregados de sustentá-las. Enquanto Florence narra de forma altamente metafórica e tocante suas paixões frustradas (e algumas até violentas), The Machine a segue usando harpas, baterias e mais uma infinidade de instrumentos que transformam cada unidade silábica arremessada pela vocalista em notas. O fervor atribúido por todos a cada faixa — como se esta fosse ser aúltima– faz Lungs ser inesquecível, das primeiras notas de “Dog Days Are Over”  aos clamores advindos do fundo dos pulmões no cover “You’ve Got The Love”. A vivacidade que a voz de Florence Welch concluí os elementos necessários para que uma das melhores compilações de músicas da década seja construída.

1º- Fever Ray- Fever Ray

Não poupo elogios quanto a este álbum, ou melhor, não tenho limites para falar bem de qualquer trabalho de Karin Dreijer Andersson. Sua estréia na carreira “solo” mostrou completamente o lado obscuro da enigmática figura de Karin, que adotara a personalidade de Fever Ray para compor canções profundas, capazes de hipnotizar até os mais céticos na música. Como é dito em “When I Grow Up”, ela parece mesmo pôr a alma no que faz, já que os fragmentos dela parecem estar jogado por entre as 12 faixas lançadas pela quase entidade Fever Ray, que se renova e recria o cenário ao seu redor a cada momento, trazendo novos personagens à densa camada formada por sintetizadores, instrumentos primitivos e uma imensidão de sons que recobre o álbum. A poesia dolorosa contida em cada verso alia-se ao sofrimento das múltiplas vozes de cada personagem para moldar algo entre o frio do desconhecido e a abstração da mente, deixando por critério de cada um o quão fundo chegar no esplêndido e singular mundo de Dreijer.

If I had a heart I could love you. If I had a voice I could sing…

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em Uncategorized

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s